Relação a três de Ronaldinho Gaúcho vira processo por agressão – Web MS

Relação a três de Ronaldinho Gaúcho vira processo por agressão

A jornalista mineira Priscilla Alves Coelho entrou com uma ação judicial milionária na Vara de Família do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro contra Ronaldo Assis Moreira, o Ronaldinho Gaúcho. Ela pede uma indenização e partilha de bens referentes ao tempo em que viveu com o ex-jogador, entre meados de 2012 e dezembro de 2018. Nos autos, ela diz ter vivido uma relação com Ronaldo e uma terceira pessoa, que foi aceita por ela na relação a pedido do ex-jogador. No processo ela ainda acusa Ronaldinho de agredi-la com um empurrão, no dia 17 de dezembro de 2018, na rua do condomínio onde eles moravam, na Barra da Tijuca, no Rio. Priscilla não registrou queixa na polícia, mas as acusações de violência que estão no processo são baseadas na Lei 11340/06, a Lei Maria da Penha.

O Blog do Leo Dias entrou em contato com Priscilla que, inicialmente, mostrou-se surpresa com o fato de termos tido acesso ao processo, que corre em segredo de Justiça. Logo depois, a jornalista confirmou que pede na Justiça 1/3 de tudo o que Ronaldinho ganhou durante o período em que estiveram juntos. Priscilla explicou que a porcentagem tem a ver com o fato de ter sido uma relação a três, e que cada uma das partes teria direto a um terço dos lucros do atleta.

A terceira pessoa do tal “trisal” é Beatriz Souza, também mineira, que passou a fazer parte do relacionamento em 2014. Beatriz era amiga de Priscilla antes de se envolver com o casal, e continua, segundo Priscilla, com Ronaldinho até hoje.

Ronaldinho Gaúcho possui um patrimônio avaliado em R$ 253 milhões e, durante o tempo em que esteve com Priscilla, atuou nos clubes de futebol do Flamengo, Atlético Mineiro, Querétaro (México) e Fluminense.

Procurado pelo blog, Sérgio Queiroz, advogado de Ronaldinho Gaúcho, disse não ter conhecimento do processo. “Esse tipo de notícia parece até piada. Desconhecemos qualquer processo recente em nome do Ronaldinho e muito menos vindo de uma das partes por essa Priscilla. Muito menos de agressão. Esse processo, se existe, nunca chegou até nós”, disse Queiroz.

Já o advogado de Priscilla, Bruno Medrado, diz que a ação é sobre direito de família: “Eles mantiveram um relacionamento por seis anos, viveram maritalmente durante esse período, e ali eles tem coisas a se discutir, mas ainda é muito precoce podermos falar sobre isso, porque nós distribuímos essa ação ontem. Eu prefiro preservar as partes, até porque eu tenho por mim que ainda haverá um momento de se tentar uma reconciliação. Só não sei se teremos esse mesmo ânimo do lado de lá. Mas há muito a se discutir”, garantiu o advogado que ainda explicou que não vê problema em Priscilla não ter entrado com boletim de ocorrência: “De forma alguma. Não existem acusações. Não se entra no mérito de quem está certo e quem está errado e sim o que foi constituído durante a relação”.

A assessoria de imprensa de Ronaldinho Gaucho informou que o jogador não tem contato há muito tempo com Priscila Coelho, e que inclusive eram amigos no passado, mas agora, parece ser “mais uma procurando espaço e notoriedade na mídia”.

uol

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *