No Rio, estudantes protestam contra Bolsonaro e cortes na educação – Web MS

No Rio, estudantes protestam contra Bolsonaro e cortes na educação

Mais de 500 alunos de escolas públicas do Rio de Janeiro protestaram, na manhã de hoje, contra os cortes de verbas anunciados pelo Ministério da Educação em universidades e institutos federais de ensino.

O ato aconteceu em frente ao Colégio Militar do Rio, onde o presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL), participou de uma cerimônia comemorativa pelos 130 anos da instituição e ressaltou a importância dos investimentos no ensino militar.

O Colégio Militar do Rio fica em frente ao Colégio Pedro II, uma das instituições que será atingida pelos cortes. A maioria dos manifestantes é composta por alunos e professores do colégio.

A rua São Francisco Xavier, onde ficam os dois colégios, teve o trânsito interditado e a saída do Colégio Militar foi isolada para que Bolsonaro e sua comitiva pudessem sair com os batedores.

Com frases como “Educação não é esmola, o Bolsonaro quer acabar com a minha escola” e “mamãe mandou eu estudar, o Bolsonaro minha escola quer fechar”, os estudantes lembravam os cortes que devem chegar a 30%.

Diante do olhar de militares que isolavam a região, estudantes também lembraram a morte do músico Evaldo Rosa dos Santos, com 83 tiros, no mês passado no Rio de Janeiro. Nove militares seguem presos pela morte.

“Ele (o presidente) dizia que queria o Brasil acima de tudo, mas alguém que tira da educação quer tudo, menos o Brasil bem”, disse a professora Jane Lima, que é mãe de um aluno do Pedro II.

“Eu penso no meu vestibular e fico com medo do nível de preparação que vou ter. Mas fico com medo também da universidade que vou encontrar. É muito difícil pensar em tudo com esses cortes”, disse a jovem Juliana Ribeiro, de 14 anos, aluna da 9° série do Ensino Fundamental.

Renan Reis, de 17 anos, votou pela primeira vez no ano passado, e se disse decepcionado com o presidente que ele ajudou a eleger. “Com tanta coisa para ser poupada, é na educação que ele quer mexer? Eu fico decepcionado, é claro”, concluiu.

UOL

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *