Morre pai de dupla sertaneja Zezé Di Camargo e Luciano que deu brilho a clássico do cinema

Nascido em Sítio Novo, no interior de Goiás, Francisco sonhava em ter filhos cantores

Francisco José Camargo, pai dos sertanejos Zezé e Luciano Camargo, morreu na noite desta 2ª-feira (23.nov.2020), aos 83 anos, em Goiânia. Francisco faleceu às 23h05 por causa de uma parada cardiorrespiratória e uma instabilidade hemodinâmica, informou o Hospital Órion, onde estava internado.  

Segundo a assessoria dos sertanejos, o enterro de Francisco ocorrerá às 17h de hoje, nos Jardins das Palmeiras, em Goiás. A cerimônia de despedida começou às 10h. 

O pai dos sertnajos ficou em evidência ao Brasil e ao mundo ao ser contada a sua luta para fazer com que os filhos ganhasse espaço no cenário nacional. Sistemático, apaixonado por música sertaneja, Fracisco era um homem simples. O ator que deu vida ao pai da dupla foi Àngelo Antônio, o filme em questão dava mais evidência ao pai do que aos próprios filhos. Chamaou-se: “Dois Filhos de Francisco”, sendo dirigido pelo cineasta Breno Silveira. Após virar clássico a população encurtou nome, chamavam o clássico que passou varias vezes na Seção da Tarde, da TV Globo, apenas de ‘Filhos de Francisco’.  

Em fevereiro deste ano, Francisco chegou a ficar dez dias internado na UTI de um hospital em Goiânia, tratando um enfisema pulmonar. Ele seguiu o tratamento fora do hospital, respirando com ajuda de aparelhos e sem andar. Na época, Zezé usou o Instagram para fazer um longo desabafo sobre o estado de saúde do pai.

”A verdade é que há mais de dois anos estamos numa luta diária com a saúde do meu pai. Ele tem um problema sério, que é enfisema pulmonar. Ele tem 32% do pulmão funcionando e teve várias crises desde 2018. Chegou a ficar 20 dias internado no Sírio Libanês, em São Paulo, e quatro meses hospitalizado em Goiânia. A gente chegou a aceitar que nosso pai não estaria mais entre a gente várias vezes”, desabafou Zezé na ocasião.

Os filhos disseram por Nota Oficila que estão sendo amparados pela guerreira, a mãe, Dona Helana.

O comunicado ainda relembra a origem extremamente humilde de Seu Francisco, assim como as diferentes experiências vividas nos 83 anos de vida. ”Ele viveu bem e o bastante para experimentar a maior das dores – a perda de um filho – e a mais gratificante das vitórias, que é o alcance do êxito absoluto dos filhos. Teve sua história contada em filme visto por a grande consagração dos filhos. Ainda há poucos dias, contabilizaram-lhe, em uma mesa, os quase 7 milhões de pessoas que foram assistir a esse enredo só no cinema”, destacou o texto.

msnews

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezessete + dez =