Em menos de um dia, MS tem mais de 22 mil inscritos no CNH Social

Ao todo, serão cinco mil vagas disponibilizadas no projeto do governo estadual; veja regras para participar

O programa CNH MS Social registrou, até às 17h desta quarta-feira (30), mais de 192,2 mil acessos no portal do Detran (Departamento Estadual de Mato Grosso do Sul) e 22,4 mil cidadãos já estão inscritos – estes serão selecionados, posteriormente, mediante critérios estabelecidos em edital.

Nas duas primeiras horas, foram 70 mil usuários que acessaram a plataforma.

O período de inscrições para interessados em ter uma CNH (Carteira Nacional de Habilitação) por meio da proposta social do governo estadual, começou hoje.

Ao todo, deverão ser beneficiados cinco mil sul-mato-grossenses, por ano, com documentação gratuita para dirigir, nas categorias A, B e AB.

As vagas serão disponibilizadas por etapas e regiões de Mato Grosso do Sul, nos próximos 12 meses. As inscrições serão feitas exclusivamente pelo site detran.ms.gov.br, entre 8h de amanhã e 23h59 do dia 6 de abril de 2022.

Conforme edital, publicado em Diário Oficial do Estado, serão 2.280 vagas para categoria A, 1.425 vagas para B, 1.045 vagas para categoria AB e 250 vagas para pessoas com deficiência.

Confira a distribuição:

  • 1.650 para Campo Grande
  • 800 para Dourados e região
  • 300 para Naviraí e região
  • 300 para Três Lagoas e região
  • 300 para Ponta Porã e região
  • 250 para Paranaíba e região
  • 250 para os municípios da região da Capital
  • 250 para Corumbá e Ladário
  • 250 para Nova Andradina e região
  • 250 para Aquidauana e região
  • 200 para Jardim e região
  • 200 para Coxim e região

Como participar – Para ter acesso ao benefício, o interessado deve estar inscrito no CadÚnico (Cadastro Único) do governo federal, antes de 19 de fevereiro de 2022, além de possuir renda per capita de até meio salário mínimo, ou renda total de até dois salários mínimos.

Além disso, o indivíduo deve saber ler e escrever e morar no Mato Grosso do Sul há, pelo menos, dois anos.

Não têm direito ao benefício pessoas que cometeram crime na condução de veículos, tenham CNH ou permissão para dirigir cassada, tenham processo RENACH aberto ou forneçam dados incorretos no ato da inscrição.

Durante o processo de inscrição, basta acessar o site do Detran, realizar cadastro no site e prosseguir com as informações para inscrição no ícone “CNH MS Social”.

O Detran deverá publicar, em 30 dias, relação de candidatos aptos, que serão beneficiados. Posteriormente, o candidato será convocado por edital divulgado no site do órgão e deverá se apresentar em uma agência, com documento de identificação original e igual ao informado na inscrição, além de cópia do mesmo, para abertura do Processo Renach e captura de imagem.

Haverá pagamento de todos os custos do processo de habilitação – incluindo gastos com autoescola, nas aulas práticas e teóricas, até o pagamento das taxas do Detran.

Em publicação oficial do site de notícias, o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) explicou que o número de pessoas atendidas é dividido por regiões do Estado, de acordo com número de habitantes.

Desta forma, o objetivo é dar mais condições para que as pessoas possam trabalhar com carro ou moto. “A CNH MS Social é mais um investimento do governo do Estado para profissionalização e capacitação, visando a geração de renda e a inclusão social e produtiva de toda a nossa gente.”

campograndenews

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

cinco × 2 =