Após fuga de 26 internos, secretaria faz trocas na direção da Unei Dom Bosco

O agente foi alvo de denúncia por maus-tratos

Foram dispensados dos cargos, a pedido, o agente Rudson Pedroso de Lima e o diretor Odair Marcelo Gomes Selles, que atuavam na Unei (Unidade Educacional de Internação) Dom Bosco. Eles já foram prontamente substituídos e perderam os cargos pouco mais de um mês após a fuga em massa de internos daquela unidade.

As publicações foram feitas no Diário Oficial de Mato Grosso do Sul desta terça-feira (21), assinadas pelo secretário Antônio Carlos Videira, da Sejusp (Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública). O diretor e o agente foram dispensados a pedido e também foi feita a designação de agente investigado, Milker Ribeiro Trindade, para cargo de inspetor de disciplina.

Após denúncias de maus-tratos, o agente teria ficado alguns meses afastados, mas por meio de liminar retornou ao serviço em outubro daquele ano. Dois meses depois ocorreu a fuga em massa da Unei. Deve assumir a direção do presídio o agente Odenir Alves de Sousa.

O processo contra Milker e outros seis agentes corre em segredo de justiça, por envolver adolescentes. Em 10 de maio de 2019 a juíza da Vara da Infância e Adolescência Katy Braun tinha concedido liminar a pedido do MPMS (Ministério Público de Mato Grosso do Sul) para afastar sete agentes no total. A decisão para retorno dos agentes foi publicada em 29 de outubro.

Fuga em massa

Em 16 de dezembro, 26 internos fugiram da Unei Dom Bosco após renderem os agentes que trabalhavam naquela unidade. A fuga aconteceu durante a madrugada e um mês depois aproximadamente metade dos fugitivos teria sido recapturada.

Naquele dia, internos fingiram que brigavam e, quando os agentes foram ver o que estava acontecendo, encontraram vários adolescentes já fora da cela. Os funcionários foram rendidos e agredidos e os 26 fugiram. Após os fatos, várias reivindicações foram encaminhadas para a Sejusp, que prometeu fazer uma vistoria no prédio daquela Unei e solucionar os problemas pontuais evidenciados pelos agentes e familiares de internos.

midiamax

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

16 + três =